• Botão para acessar Certificado Digital
  • Botão para acessar Boa Vista SCPC
Botão para acessar Certificado Digital Botão para acessar Boa Vista SCPC
21/10/2021

Dia das Crianças faz vendas do varejo paulistano crescerem 34%

Resultado da 1ª quinzena de outubro confirma a pesquisa de intenção de compras da ACSP que apontava que mais de um terço dos consumidores pretendia presentear na data.

Impulsionado pelas compras do Dia das Crianças e pelas vendas no e-commerce, o varejo paulistano registrou alta de 33,8% na primeira quinzena de outubro comparado a igual período de setembro. Os dados são do Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), com base em amostra da Boa Vista SA.

O resultado, de acordo com Marcel Solimeo, economista da ACSP, já era esperado e confirma a pesquisa de intenção de compras que apontou que 35,7% dos brasileiros pretendiam presentear os filhos na data.

Roupas, calçados e acessórios representaram a maior parte das compras dos consumidores, mas também entraram para a lista brinquedos como boneca, bola de futebol, bicicleta e carrinho.

"O indicador é melhor em outubro porque há uma data comemorativa e, naturalmente, possibilita maior movimentação para o varejo", explica o economista.

Comparando os primeiros quinze dias de outubro com igual período em 2020, a alta é de 17,6%.

Mesmo assim, o crescimento das vendas ainda não atingiu o patamar registrado em 2019, quando não havia o impacto da pandemia, destaca Solimeo. "Com menos restrições e mais tempo para se programarem, os consumidores estão aos poucos indo às compras. Assim, recuperamos o patamar de vendas anterior, mas não as perdas ocorridas com a pandemia."

Ainda de acordo com o economista, o crescimento efetivo só deve ser registrado a partir de dezembro, puxado por fatores como o ritmo da vacinação, a retomada da confiança do consumidor para compras, a continuidade do auxílio emergencial e a oferta de crédito disponível no mercado.

"O auxílio emergencial tem ajudado até aqui os mais pobres, por isso é essencial que seja mantido. Mas os fatores negativos são a inflação e o desemprego, que continuam em patamares altos", diz Solimeo. 

 

 

FOTO: Fernando Frazão/Agência Brasil

FONTE: https://dcomercio.com.br/categoria/negocios/dia-das-criancas-faz-vendas-do-varejo-paulistano-crescerem-34