Formulário de Consulta

CÓDIGO:    SENHA:   
(Acesso restrito)

AC Certifica

LEIS EMPRESARIAIS

    Todo o Universo é regido por leis. Nós, os leigos, não temos nenhuma dificuldade para aceitar essa verdade, embora não façamos a mínima ideia de como essas leis funcionem - sabemos apenas que funcionam.    E uma empresa? Ela é também regida por leis? Sem dúvida!  Aliás, justamente por não conhecer essas leis (ignorância), ou conhecê-las, mas não praticá-las a contento (negligência); ou, ainda, conhecê-las muito bem, mas violá-las conscientemente (dolo ou mera teimosia), é a razão pela qual várias empresas "quebram". Quais são essas leis, que precisam ser bem conhecidas e respeitadas? Ei-las:

    1 - Lei da Organização (Os recursos que compõem uma empresa, caso não estejam organizados, estão no chamado "estado de caos". Ora, nada sobrevive no caos);
 

   2 - Lei da Cooperação (Se não houver cooperação interpessoal e interdepartamental, a empresa não funcionará como um sistema; logo, estará desarticulada, lenta, cara e ineficiente);

    3 - Lei da Metodologia (Não basta fazer as coisas; as coisas precisam ser feitas através de uma metodologia padronizada, isto é, que  produza resultados com a qualidade esperada, na quantidade certa e dentro do tempo (timing) definido);

    4 - Lei da Valorização Humana (Cada pessoa na empresa, independentemente do cargo que ocupa, deve ser valorizada e respeitada naquilo que faz - como profissional - e como indivíduo).

    5 - Lei do Mercado (Nenhuma tradição resiste a Lei do Mercado. Em outras palavras, tradição isolada de modernização não passa de saudosismo empresarial. Saudosismo, é bom que se diga, ajuda a "quebrar" uma empresa, pois de imediato isto viola outra lei, a "Lei da Mudança");

    6 - Lei da Mudança ("Panta rhei" - "Tudo muda!" - já bradava o filósofo pré-socrático Heráclito. Dentre os vários motivos que levam uma empresa a enfrentar sérias dificuldades, um deles é a "resistência  a mudanças". Ora, como uma lei dinâmica, a mudança ocorre em tudo, o tempo todo. Inútil opor resistência a ela. É preciso adotar a flexibilidade e "nadar a favor da correnteza");

    7 - Lei do Dinheiro (As finanças possuem conjunto de regras matemáticas que não permitem firulas de quem quer que seja). Quantas empresas vão de mal a pior porque seus sócios, numa clara violação das regras financeiras, misturam o caixa da empresa com suas despesas pessoais. Quando isto ocorre, o plano de contas da empresa é implodido;

    8 - Lei da Ética (Negócios sustentáveis somente podem ser fechados se terceiros - seja governo, fornecedores, concorrentes, empregados e clientes - tiverem seus direitos respeitados. Por exemplo: para provar que o meu produto é melhor, não preciso - nem devo - enxovalhar o produto da concorrência. Pequenos deslizes éticos aqui e acolá, de repente, eis um "rombo na camada de ozônio da reputação do nome da minha empresa". O melhor negócio somente será melhor se, de fato, respeitar a ética);

    9 - Lei da Semeadura (Sim, é a mesma lei de cunho metafísico já conhecida, ou seja, o indivíduo, cedo ou tarde, colherá aquilo que plantou ao longo da vida. Semelhantemente, uma empresa, também conhecida como "pessoa jurídica", haverá de colher amanhã o que estiver plantando hoje. Exemplo: Não investimento hoje em novos equipamentos. Colheita amanhã: obsolescência tecnológica);

    10 - Lei do Resultado (É uma piada a gente ouvir alguns políticos, que nunca administraram sequer uma pequena quitanda, falarem que os "empregados precisam participar dos lucros de uma empresa". Isto é um absurdo conceitual e prático sem tamanho! Do lucro, quem deve participar é sempre o empreendedor, pois foi ele quem investiu e arriscou - arrisca - o pescoço. Os empregados, isto sim, devem participar dos resultados financeiros que ajudaram a criar para a empresa - mas que não se confunda "resultados financeiros" com "lucratividade empresarial", que são coisas diferentes. O empresário justo compartilha - deve moralmente fazer isso - os resultados financeiros auferidos com todos aqueles que colaboraram para o êxito da empreitada. É claro que, eventualmente, não havendo resultados positivados, NÃO haverá o que compartilhar. Mas isto é outra história).

 



<< Voltar

CONVÊNIOS

  • Accertifica
  • São Francisco - Saúde
  • Unimed
  • Uniodonto
  • São Francisco - Odontologia
UTILIDADE PÚBLICA

  • Horário do Comércio
  • Código de defesa do consumidor
  • Movimento das associações comerciais
CLIMA
PARCEIROS

Boa vista Facesp Prefeitura municipal Banco do povo Paulista PAT CACB Ponto C Sebrae SP Sicoob Instituto PROE Descalvado NEWS
REDE SOCIAL

Impostometro

Acesse www.impostometro.com.br e veja as arrecadações por estado ou município.

Logotipo rodapé ACI Descalvado